ZTCT2009: Roma

Posted on outubro 14, 2009

2


Coloseum & Cruz. Uma ilustração da plasticidade ideológica da cidade-deusa.

Coloseum & Cruz. Uma ilustração da plasticidade ideológica da cidade-deusa.

Roma é uma deusa, dessas mulheres clássicas que não se vê mais por aí: vestido longo de mármore até o tornozelo, cabelos preso em coque, braços esguios e um olhar penetrante de pedra que te gela os ossos, se não fosse o leve sorriso de talho artístico que adorna a boca em forma de sempre-convite, que te faz relaxar e pedir o secondo piato, que ela mesmo te serve, porque apesar de deusa, Roma é uma mulher à moda antiga.

Uma senhora, inúmeros súditos. (Museus do Capitólio)

Uma senhora, inúmeros súditos. (Museus do Capitólio)

Roma fala alto quando é escutada e grita se você não a entende. Parece que está sempre irritada, porque gesticula pra tudo, como se no lugar de dedos tivesse mil línguas, cada uma de cada um dos povos que a co-habitam há mais de 3000 anos. E falando de idade, por ser pedra de gênio, filha de cinzel maestral, ela é exuberante no esplendor do carrara, esteja ele de pé, ou caído cansado pelo chão. E também, não custa te lembrar que isso de tempo só funciona para mim e para ti, pois se você falar disso com a deusa ela vai rir e te deixar sem graça, pois mesmo quando um século leva dela um pedaço do nariz, ou um membro inteiro, ela ainda é linda. Na nudez do muro que falta no Coleseum de Vespasiano, ou no monte de pedrinha junta que é o Fórum de Otaviano, o Augusto, é que a deusa mostra que ainda está inteira, completa. Só não vê isso quem sofre desse vício de gostar de pedaço junto.

Fórum.

Fórum.

Como toda filha da rocha, Roma é insaciável. Incansável por índole é verdade, mas com seus momentos de beleza de diamante: há de se trabalhar pra se remover o bruto de cima. Para quem chega do norte, e acha que é passeando que se conhece, ela fala o inglês de taverna, serve o vinho da casa e a pasta do dia sem muito se incomodar. Agora para aquele que chega de longe já, cansado do frio, ela conversa e fala de tudo: do futebol, do Berlusconi, e do futebol do Berlusconi. Ri contigo um riso límpido de última martelada, dá-te todo o espaço para opinar dela inclusive, e te escuta com muita atenção. Ao final, discorda de tudo e faz uma piada. Tudo isso em bom latim-moderno, porque se você quer conversar com ela meu amigo, é bom parar com esse costume de bárbaro de falar que nem pássaro e tratar de estudar a gramática dos nossos avós civilizados. Roma é deusa inteligente e educada, e os modos simples e quase rústicos dela são comuns a qualquer mulher que um dia já foi montanha.

Uma deusa-lar para vários deuses. (Panteon)

Uma deusa-lar para todos os deuses. (Panteon)

Impossível não se apaixonar por ela. Há quem resmungue, mas isso é mal-humor de quem vive pra lá da fronteira do Império, antigos curtidores de couro que antes dela achavam que pedras eram para se adorar, e não matéria-prima de deuses e pontes. Dê espaço para ela ser ela mesmo, ria junto com ela, a toque e abrace, e inclusive beije, que no final você vai ver que ela não tem nada de fria, apesar de marmórea, e como uma mãe, vai te colocar debaixo da asa e te apresentar para a grande família da gente de todo o lado que ela alimenta e serve acqua frizzante todos os dias.

Um brincante. (Piazza Navona)

Um brincante. (Piazza Navona)

Fui para quatro dias, fiquei dez, e saí com a alma triste do legionário que amarra a bota. REncontrar a deusa foi um desses momentos da vida que você guarda para comentar quando vê aquele pôr-do-sol bonito com alguém. Cruzar o Rubicão é cruzar o anti-Aqueronte: é relembrar a alegria daquele tempo quando todos nós éramos mais simples, quando só existia uma casa, a Casa de Roma,  e uma bandeira, a da 13a. É sentir saudade de quando o mundo era uma águia dourada no fundo vermelho. Tudo isso está com ela ainda, lá dormindo em forma da lição que toda ruína te dá da perenidade que há em tudo.  Entretanto, a deusa aprendeu a fazer as pazes com seu passado, e hoje em dia esbanja a alegria de mulher madura que já foi senhora, mas não perdeu a pôse quando se viu joía no cetro de um outro rei.

Templo de Júlio César, eregido por ordem de Augusto em cima do lugar onde ele foi cremado. Ave.

Templo de Júlio, o primeiro César, eregido por ordem de Augusto, e que fica em cima do lugar onde ele foi cremado {foto}. Ave, ó divino! (Fórum)

Joguei a moeda na Fonte di Trevi e com isso garanti o meu retorno. Um dia quero abraçar a pérola do Lazzio de novo, e falar do tempo, a piada preferida dela. Quero também sentar na minha mesa debaixo do Templo de Minerva e quando ela me perguntar o quero, responder apenas:

A deusa-enquanto-Loba. (Museus do Capitólio)

A deusa-enquanto-Loba-Mãe. (Museus do Capitólio)

Signorina, una acqua frizzante, per favore.

Igreja de São Paulo-Fora-dos-Muros & Paulo: uma homenagem ao meu padroeiro-inspirador.

Igreja de São Paulo-Fora-dos-Muros & Paulo: uma homenagem ao meu padroeiro-inspirador.

Arriverdeci amica.

Anúncios