G 20 Protests: The Videos

Posted on abril 4, 2009

1


Bem, conseguir terminar de mandar para o youtube os vídeos que gravei durante os dois dias de protestos. Vamos a eles

Esse é o vídeo do começo da confusão com os policiais, quando estorou a segunda onda de violência do dia.

Já esse é quando fomos encurralados pela polícia, e eu acredito, íamos ser presos. Acho que só não fomos porque a violência cessou. Mais explicações eu faço durante as filmagens.

E esse, finalmente, é da quinta-feira, do lado de fora da Reunião. Tudo foi tranqüilo, coloquei ele apenas como ilustração da diferença que foi da quarta-feira.

No mais, acho que agora encerro minha cobertura. Foi um evento que nunca vou esquecer, e o sentimento de ter feito parte da história está comigo, aqui. Não só isso, um sentimento do QUANTO de coisas que temos para lutar contra, e o quanto podemos fazer algo, se assim quisermos.

Espero que toda essa minha experiência sirva como um estímulo, não só para mim, mas para vocês – amigos e demais curiosos – que acompanharam essa minha pequena saga. Estou cercado de pessoas geniais, extremamente inteligentes e cultas, que sempre me estimularam a ser uma pessoa melhor, todos os dias. Mas ao mesmo tempo, assisto diariamente uma enorme quantidade desse talento sendo desperdiçada, nessa cultura de festinha, como se tudo que temos para fazer aqui é ficar trocando olhares e tiradas inteligentes, entre copos e corpos, nesses lugares apertados que chamamos nosso cotidiano. Por isso, se o que eu passei ajudar alguém a sair da mesmisse do dia-a-dia burguês nossa de cada dia, como está me ajudando, eu me sinto recompensado. Existe inúmeros problemas aí do lado de fora do msn precisando de solução, a SUA solução, o que VOCÊ tem a dizer sobre. Antes de se matar de tanto blasé, experimente partilhar tua sabedoria. Juro que funciona.

Se o G 20 vai mudar o mundo, ele começou por mudar o jeito que eu vejo o mundo. Até 14 hrs de quarta-feira do 01/04/2009 eu estava confortavelmente instalado em meu quarto aqui em Newham, olhando o Tâmisa de um lado, e a Canary Wharf lá ao fundo, de outro. Até que meus queridos amigos Gabriel Rodrigues e Lauro Montana me estimularam a ir, porque eu estava receoso da confusão. Venci o medo e a preguiça, e em apenas dois dias me vi no centro de um mundo que quer acontecer, um mundo de gerações novas com anseios velhos: de um planeta mais justo, mais verde, mais humano. Troquei experiências, entrelacei braços, esquivei de cacetadas, garrafas de leite, coquetéis molotov. E saio disso tudo ainda digerindo a importância que foi para minha vida sentir essa solidariedade que só a proximidade do conflito lhe faz sentir. A esses dois amigos queridos, aos outros que me leram, opinaram, parabenizaram, e aos que lá estiveram comigo, deixo meu mais que sincero obrigado.

A luta continua, sempre. Nos vemos na vitória.

 

Hasta, con ternura.

Anúncios
Posted in: Sociologismos.